• portugues
  • espanhol
  • ingles
  • diminuir texto
  • aumentar texto

Traços de Identidade

Candido Portinari tinha características peculiares! Conheça um pouco mais sobre os traços de identidade do artista.

Candido Portinari: traços de identidade

Altura

1,54 metros.

Peso

65 kg em média.

Cabelos

Ralos, louro escuro, com entradas profundas na parte frontal.

Estado Civil

Casado em 1930 com Maria Portinari, de quem se desquitou em 1960, vivendo extremamente isolado nos últimos anos.

Filhos

Teve um, João Candido, nascido em 23 de janeiro de 1939.

Netos

Denise, nascida em 1960, João Carlos, nascido em 1966, e Maria Candida, nascida em 1996.

Bisnetos

Luisa, nascida em 1996.

Características Pessoais

Olhos azuis, usava óculos ininterruptamente. Sofria de miopia e astigmatismo. Surdo, nos últimos tempos, chegou a usar aparelho para surdez. Mancava por defeito congênito.

Modo de Trajar

Vestia-se usando suspensórios, colarinho, gravata e abotoaduras. Gostava muito de coletes-fantasia e de cores fortes, principalmente nas camisas e nas meias. Sua marca de perfume predileto era Guerlain.

Hábitos

Lia sempre antes de dormir. Dormia sempre muito tarde, não tendo hora de levantar. Roncava quando dormia. Raramente fazia visitas. Gostava mais de receber. Não ouvia rádio, mas gostava de ouvir música clássica na vitrola. Adorava olhar o mar, mas não gostava de entrar na água, nem de andar de barco. Gostava muito de viajar para a Itália e França, principalmente, embora preferisse morar no Brasil. Não gostava de aviões. As poucas vezes que viajou, o fez sob protesto.

Alimentação

Gostava de comer bem, principalmente massas, doces e frutas, dando preferência ao mamão. Gostava também de vinho, embora não pudesse bebê-lo. Fumava charutos após as refeições e cigarros durante o dia.

Cinema

Adorava filmes de western, principalmente os com William S. Hart e Tom Mix. Gostava também de Carlitos e Buster Keaton.

Dança

Somente dançou na juventude, e pouco.

Religião

De família católica, foi batizado e era católico não praticante. Jamais assistiu a uma macumba, nem nada do gênero.

Músicos Prediletos

Mozart, Bach e Beethoven.

Autores Prediletos

Gostava muito de biografias e poesia. “Diário” de Delacroix, Stendhal, Balzac, Dostoiewski, Baudelaire e T.S. Elliot. Dos brasileiros, lia muito seus amigos: Mario de Andrade, Murilo Mendes, Jorge de Lima, Jorge Amado, Dante Milano, José Lins do Rego, Graciliano Ramos, Manuel Bandeira, Gilberto Freyre, Carlos Drummond de Andrade, A. F. Shmidt, Adalgisa Nery e Antônio Callado.

Pintores Prediletos

Piero Della Francesca, Giotto, Tintoretto, Carpaccio, Masaccio, Signorelli, Delacroix, Goya, Breughel, Rouaut, Grünewald, Jacques Villon, Fra Angélico, Van Gogh, Modigliani, Picasso, Rivera e A. V. Guignard.

TV

Gostava de assistir ao grande teatro da Tupi, com Sérgio Britto, Fernanda Montenegro e Natália Thimberg. Gostava também de Altamiro Carrilho.

Amigos Pessoais

Graciliano Ramos, Lélio Landucci, Santa Rosa, O. M. Carpeaux, A. V. Guignard, Clóvis Graciano, Jorge Amado, Dante Milano, Alfredo Ceschiatti, Athos Bulcão, Aparício Torelly (ou “Barão de Itararé”), Assis Chateaubriand, Manuel Bandeira, José Morais, Percy Deane, Celso Agostinelli, Enrico Bianco, Lenidas Autuori, Mário Autuori, Alcides Rocha Miranda, Aldary Toledo, Aluisio Salles, Antônio Bento, Quirino Campofiorito, Jayme de Barros, Paschoal Carlos Magno, Flávio de Aquino, Mem Xavier da Silveira, Dalcídio Jurandir, Jayme Ovalle, Antônio Callado.

Fonte: “CAMARGO, Ralph. ‘Portinari Desenhista’. Rio de Janeiro. 1977.”