governo sao paulo
  • portugues
  • espanhol
  • ingles
  • diminuir texto
  • aumentar texto

De 1922 a 1929

Confira a linha do tempo sobre Candido Portinari, de 1922 a 1929.

1922

Realiza-se em São Paulo, a Semana de Arte Moderna. Portinari não participa. Expõe, pela primeira vez, no Salão da Escola de Belas Artes.

Baile na Roça linha do tempo

Baile na Roça

1923

Portinari manda para o Salão da Escola de Belas Artes o retrato do escultor Paulo Mazzucchelli, ganhando três prêmios, entre eles a medalha de bronze do Salão.

1924

Participa do Salão Nacional de Belas Artes com o quadro Baile na Roça obra com temática brasileira, mas é recusado pelo júri.

1925

Obtém a pequena medalha de prata no Salão, no qual expõe dois retratos.

1927

Portinari recebe a grande medalha de prata.

Portinari retratando Olegário

Portinari retratando Olegário

1928

Com o retrato do poeta Olegário Mariano, ganha o prêmio de Viagem ao Estrangeiro.

1929

Antes de viajar, faz sua primeira exposição individual, com 25 retratos, por iniciativa da Associação dos Artistas Brasileiros. Parte para a Europa. Viaja pela Itália, Inglaterra, Espanha e se fixa em Paris. “Comecei a trabalhar, mas no meu quarto, porque não consegui ainda ateliê dentro de minhas posses. Contudo, não estou triste, porque não estou perdendo tempo: pela manhã vou ao Louvre, à tarde faço estudos. Não pretendo fazer quadros por enquanto. Aprendo mais olhando um Ticiano, um Raphael, do que para o Salão de Outono todo”.

(Carta ao amigo Olegário Mariano)