governo sao paulo
  • portugues
  • espanhol
  • ingles
  • diminuir texto
  • aumentar texto

Projeto de História Oral do Museu Casa de Portinari: a preservação da memória coletiva a partir de diferentes perspectivas – Parte II

O último boletim de acervo explicou sobre o Projeto de História Oral do Museu Casa de Portinari, parte imprescindível do Programa de Acervo da Instituição que faz a coleta, o tratamento, a produção, a disponibilização e o armazenamento dos depoimentos de cidadãos brodowskianos ou não, com experiências ou lembranças relacionadas à história da cidade de Brodowski, ao Museu Casa de Portinari, ao artista e a sua família. Esta edição abordará a iniciativa “Poéticas da Memória”, desdobramento do Projeto de História Oral.

Após ser realizada a coleta, os ajustes de vídeo e a transcrição, os arquivos digitais dos depoimentos ficam guardados em um servidor institucional que é submetido a backups diários. Trimestralmente, uma entrevista é selecionada para ser disponibilizada ao público, em seção especial no site do museu.

Um pequeno roteiro é elaborado e os trechos em que o entrevistado fala diretamente sobre sua vivência com Candido Portinari, seus familiares e a Brodowski antiga são destacados, compondo assim um novo vídeo, com identidade visual própria, legenda e trilha sonora. O arquivo sobe para o perfil da instituição no Youtube e uma conexão direta liga o vídeo à página correspondente no site da instituição.

Mesmo havendo edição, o depoimento pode ser conferido na íntegra, através do arquivo de transcrição, disponibilizado junto à página da entrevista. Essa medida é importante, pois, ainda que o recorte do vídeo seja necessário, é possível que o espectador tenha interesse no conteúdo como um todo. Como não há restrição de assuntos a serem abordados pelo entrevistado, surgem diversas falas que se relacionam de forma secundária com o propósito do projeto, uma vez que a memória existe de forma associativa, ou seja, a partir de elementos que não têm aparentemente relação direta com o objeto da entrevista, o entrevistado relembra episódios e experiências específicas, unindo fatos, “puxando” recordações diversas da memória.

Ao todo, atualmente, 16 vídeos compõem a iniciativa, com entrevistas com pessoas de diferentes idades, formações, grupo social e ligação com os objetivos do projeto. Segundo levantamentos do setor de comunicação, mais de 1.200 visualizações já foram registradas no Poéticas da Memória, sem mencionar as interações nas mídias sociais, que acontecem após o compartilhamento dos vídeos. Destaque para a entrevista do Sr. Osny Martins, com 235 acessos, célebre personalidade que adotou Brodowski como sua cidade ainda na infância e que vivenciou as principais transformações do pequeno município, trabalhando na extinta “Padaria Central” e criando a tradicional “Corrida de São Silvestre de Brodowski”. A instituição objetiva não só disponibilizar outras entrevistas, como também, aumentar a quantidade de acesso aos referidos vídeos.

Para visualizar a página do Poéticas da Memória, basta acessar o site do Museu Casa de Portinari, www.museucasadeportinari.org.br, clicar na opção “O MUSEU”, e em seguida clicar na sétima opção, “POÉTICAS DA MEMÓRIA”. Pronto! Aproveite cada segundo de experiências enriquecedoras que farão você fazer uma viagem inesquecível ao passado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*